Limite

Por: Janaina Leão

Não pula não... Você vai machucar.
 
Me deixe eu gosto de voar!
 
Mas você não tem asas... não pula não?!
 
Me deixe  eu gosto do som que meu corpo faz quando arrebenta no chão.
 
Mas você morre quando arrebenta...
 
Me deixe  eu não sinto dor!
 
Mas você me machuca por que dói em mim te ver assim.
 
Me deixe  eu bato e volto pra você!
 
Mas você machuca e eu não suporto mais fazer curativos... dói em mim.
 
Me deixe  – eu não te amo!
 
Fica comigo eu te amo!
 
Me deixe saltar então?!
 
... Tudo bem, mas não volte. Tá doendo demais e eu já abandonei os anestésicos.
 
Tá bom não volto nunca mais pra você, eu te amava mas você quer cortar minhas asas, você tolhe minha liberdade. Meu coração pulsa por você, mas eu não vou deixar de voar.
 
... Tudo bem, mas o coração que pulsa é o meu. Esse caroço aí latejando é seu fígado.
 
 
Janaina Leão, psicóloga

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras