Namorados IV

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

255369
Chico Bento e Rosinha moram na roça onde se conheceram.  Ele não tem grandes posses, é trabalhador, esforçado, e lá um dia sonha em dar para sua amada algo como uma casinha branca no pé da serra, bem ao lado da barranca do rio Paraná - uma beleza de lugar. Por ora passeiam bastante pelos campos, tomam banho de rio, de cachoeira, namoram ao luar  e ela, por sua graça,  atrai olhares como  os de  Zé Lélé, primo mas não páreo dele.  Chico Bento gosta de presentear a namorada: guarda para ela as goiabas mais bonitas que colhe. É galanteador: quando a cumprimenta levanta o chapéu de palha e lhe faz lindos buquês de flores do campo que encontra no caminho de casa para a escola que frequentam juntos, e se esmera na aparência quando marcam encontro.  Por enquanto a vida simples e natural lhes é perfeita. Que Chico Bento não  desista de fazê-la feliz e que ela não se deixe seduzir pelo perigoso, endinheirado e insistente filho do coronel, um tal de Genésio, que por ora ela despreza, mas que quanto mais despreza, mais atiça.
 
(Lúcia H. M. Brigagão)

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras