São João

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

256169
Adeus mês de Junho, até o próximo ano. Adeus noites azul-marinho; tardes de fogo no céu; estrelas mais que brilhantes. Adeus mês dos Namorados. Um dia comemoraremos fogueiras, quermesses, barraquinhas, fogos e roupas de chita? Adeus romantismo, como antigamente. Hoje as avós não cantam canções juninas porque não sabem mais as letras. As festas de junho se confundiram com festa country americana. A tradição de pular fogueira perdeu a graça: grande parte da população brasileira fica à beira dela praticamente todos os dias do ano.  A receita de quentão, feita de pinga, açúcar, cravo e canela foi modernizada: agora leva vodka e energético e foi rebatizada June Energy Drink. O casamento caipira é feito com separação de bens e os noivos estão no seu terceiro ou quarto casamento real. Santo Antônio encontra-se desocupado com falta de pedidos e São Pedro, com tal sequidão, não casou, mas mudou.  Lembra de Capelinha de Melão?  Já se perguntou o que significa o título? Eis a explicação: homenageava-se São João no dia 24 de junho, através da confecção de capelinha. Como essa,  feita de melão, cravo, rosa e manjericão.
 
 
(Lúcia H. M. Brigagão)

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras