Hão de nascer!

Por: Paulo Rubens Gimenes

O velho queixou-se ao sábio:
 
- Estou tão só! Os meus amigos morreram todos.
 
O sábio respondeu:
 
- Que bobagem! Nasce gente todo dia. Novos amigos hão de nascer também.
 
 
Paulo Rubens Gimenes, publicitário e ex-conselheiro do Comércio da Franca

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras