Lamento

Por: Emília Melo

Ah!.. Noite de tantos tormentos e poucos lençóis de tantas camas que não foram arrastadas ou quebradas pela monotonia dos vagões que são incansáveis e insaciáveis. 
 
Que não deixam a ternura do sono nos levar e flutuar pelas estradas dos fervorosos momentos mais sofisticais da verdade: o sonho.
 
 
Emília Melo, leitora

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras