Perigo

Por: José Borges da Silva

Li numa importante revista de agricultura uma matéria sobre a excelência da pesquisa agrícola no País. O Brasil já é referência em produção agrícola. Uma maravilha, considerando que estamos contribuindo para alimentar a humanidade. Mas fiquei decepcionado com outro artigo propondo a criação de aves da fauna silvestre em cativeiro. Qual a utilidade de manter aves em gaiolas? Lamentável, achei a proposta de promover mutações genéticas em canários da terra para obter variações de cores na sua plumagem. Sempre foi objeto de preocupação de cientistas sérios a ética na pesquisa genética, por temerem o descontrole, acessos de vaidade e interesses menores e até destrutivos. Não há dúvidas de que na sociedade há indivíduos das mais variadas índoles. A mim não parece totalmente são o interesse que leva pessoas a alterar geneticamente aves da fauna silvestre para fins estéticos apenas. Não se discute a importância da pesquisa genética. Todo o avanço da civilização atual se deve à pesquisa dos elementos da natureza. A medicina evoluiu muito e mantém suas maiores esperanças na pesquisa genética. Mas será que podemos ir alterando tudo, sem nos preocupação alguma? Eu tenho para mim que a melhor das teorias que buscam localizar o Paraíso Bíblico é aquela defendida por alguns astrônomos e ufólogos, segundo a qual ele é a própria Terra.  A Bíblia não fala que o Paraíso não seja na Terra. Um lugar de clima ameno, contendo tudo o de que o Homem precisava para a sua caminhada... Não encaixa como uma boa luva? Favorece essa tese o fato de o Homem haver sobrevivido e se mantido na maior parte de sua existência apenas dos recursos do meio ambiente da Terra. Contra ela estão todas as teorias religiosas e, de certo modo, até a da evolução das espécies, que afirma que o Homem veio de espécies mais simples, evoluído por aqui mesmo. É curioso observar que os grandes parques persas e de vários outros lugares da Terra também eram chamados paraíso. Mas, do ponto de vista ético ainda deixamos a desejar como civilização. Falo de uma ética simples, em que os seres cuidam da própria sobrevivência. Não é o que ocorre com a espécie humana. Nós mesmos, brasileiros, com a ajuda dos vizinhos estamos destruindo um dos últimos paraísos da Terra, queimando a Amazônia para criar gado e para plantar soja. E, no varejo, agora essa, de modificar o nosso belo canário da terra!
 
 
José Borges da Silva , procurador do Estado e membro da Academia Francana de Letras
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras