Almas predestinadas

Por: Luiz Cruz de Oliveira

Faz alguns meses, o escritor e arquiteto Mauro Ferreira me telefonou. Recebera informes de possível livro de escritora francana, publicado na década de 1950, e transformado em novela radiofônica. Procurava mais informações, uma vez que no meu livro Esboço de História da Literatura Francana constava o nome da autora tão somente como “promessa”, ou seja, em listagem de escritores que já haviam publicado apenas textos em antologias, jornais e periódicos, mas que ainda não tinham ou pelo menos eu não registrara uma publicação individual. 
 
Lembrei ao amigo que minhas pesquisas ficaram incompletas, já que foram interrompidas por razões de saúde. Disse-lhe, à época, que de fato não me lembrava daquele nome.
 
O tempo passou e o espírito investigativo do Mauro insistiu em suas buscas.
 
Semana passada, leram-me texto de Mauro Ferreira publicado na Internet, sob o título de Anacrônicas da Franca do Imperador. Nele o escritor nos revela seu insistente trabalho de pesquisa e o seu importante resultado.
 
Mauro apurou que Apparecida Gomes do Nascimento Thomazelli era irmã do Doutor Valeriano Gomes do Nascimento, professor de Latim de tantas e tantas gerações de estudantes francanos. Confirmou que Apparecida publicou, no ano de 1958, pela Editora Leia, o livro Almas Predestinadas, romance baseado em fatos reais ocorridos na região de Ibiraci, no Estado de Minas Gerais, e transformado em novela radiofônica, no início dos anos cinquenta do século passado. 
 
Mauro descobriu um exemplar do livro em poder de Carlos Teodoro, nosso amigo comum. Soube, também, que Aparecida publicou ainda outro romance, Há nuvens neste céu azul, do qual ele só teve informações colhidas aqui e ali.
 
Enquanto aguardo a chegada de um amante da cultura de Franca, a fim de transformar em História o meu pequeno Esboço, louvo o trabalho do Mauro.
 
 
Luiz Cruz de Oliveira, professor, escritor, membro da Academia Francana de Letras

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras