Haicais

Por: Eny Miranda

A noite primavera:
Nos canteiros do céu,
Floradas de estrelas.
 
Na linha do horizonte
Luzes equilibristas
Deslizam a tarde.
 
Dedos de vento
Harpejam gotas de chuva
No vidro da noite.
 
A morte a beleza desflora.
Pétala a pétala,
A rosa chora.
 
Amanhece.
Da gaiola, cantando, 
Voam penas.
 
Asas de aço
Riscam linhas de espuma
No azul cristal do dia.
 
 
Eny Miranda, médica, poeta e cronista

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras