O Tempo

Por: Ronaldo Silva

Chegou o tempo
do silêncio,
quando gritar
já não funciona.
 
Tempo da paralisia,
em que gestos
só ajudam a confundir.
 
Tempo da cegueira,
em que enxergar
tornou-se sogrimento.
 
Chegou o tempo
da morte,
em que o parto
conclama luto.
 
Tempo do produto:
o amor; a fé;
o belo; a paz;
a desgraça e o sexo.
 
Chegou o tempo em que
o tudo e o nada
parecem pesar iguais
na balança da vida.
 
Tempo em que
não temos mais tempo.
O tempo todo!
 
Tempo em que
os homens cantam
pra fazer Deus dormir
e não ver
nem ouvir.
 
O planeta gira exausto
de carregar nossa maldade;
neste tempo triste em que já
não temos horror do absurdo.
 
Caminhamos em meio ao caos;
tentando nos convencer a nós mesmos
de que temos algum tipo de controle.
Até que o Tempo se cumpra.
 
 
Ronaldo Silva, vendedor,  universitário

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras