Os Caminhos da Fortuna

Por: Chiachiri Filho

Dizem que o homem tem na vida três oportunidades para   ficar rico. Uma é pelo nascimento: há pessoas que já nascem num “berço de ouro”, são abençoadas desde os primeiros dias de vida e vivem bem ( no luxo, no conforto e na riqueza ) até os últimos dias de sua vida. A outra é pelo casamento: há pessoas que, além de encontrarem um cônjuge  belo e ideal, recebem-no  também  pintado e carregadinho  de ouro de primeira qualidade.   A terceira é pela loteria: há cidadãos ou cidadãs que, bafejados pela sorte, conseguem ganhar uma “bolada” na loteria federal, na loteca ou em qualquer outro tipo de jogo como, por exemplo , o do bicho. 
 
Sou daqueles que pensam que há ainda outras maneiras  de se ganhar dinheiro e fazer fortuna. O trabalho sério, competente e obstinado é uma delas.  Desde que  não se dedique às doenças de pobres, um médico, especializado em doenças de alta complexidade, pode se tornar rico.  Um engenheiro, particularmente os donos de empreiteiras  ou ligados a elas, também pode conseguir grande sucesso.  Os advogados, à exceção dos que se dedicam à justiça gratuita, podem ganhar o que quiserem na defesa de alguns corruptos.  Além desses profissionais liberais, há muitos empresários que começam do nada e formam grandes empresas com inúmeras filiais.
 
Até  há pouco tempo pensava eu, meu caro leitor, que fora o nascimento e o casamento, a melhor forma de se fazer fortuna seria ganhando na loteria. Porém, meu amigo Luís Inácio, companheiro de todas as horas e conselheiro para todas as situações, foi  quem arrancou-me da minha inocência ao dizer:
 
- Deixe disso, companheiro! Saia do rés do  chão. Levante a cabeça. Veja ao longe. Pense alto.  Não há comparação entre o prêmio de uma loteria e o cargo de diretor de uma  estatal.
 
Sem nenhuma dúvida, o meu amigo Luizinho tem toda a razão.  Uma bolada da mega sena não é nada perante uma propina da Petrobrás.
 
Portanto, prezado leitor, se quiser vencer na vida, mude de partido, junte-se aos donos do poder e pleiteie um carguinho numa estatal.  Garanto que sua chance de fazer fortuna será bem maior do que jogando na mega sena do fim de ano.
 
 
Chiachiri Filho, historiador, criador, diretor por oito anos do Arquivo Municipal e membro da Academia Francana de Letras
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras