O quarto flamboyant

Por: Zelita Verzola

São quatro, enfileirados, mas só três floriam. Há uma década exibem, ciclicamente, seu vermelho e seu alaranjado exuberantes. Agora, porém, inesperadamente o quarto flamboyant se cobriu de flores. E iluminou com seu alegríssimo amarelo o canteiro central da avenida, a manhã, o dia, o fim do ano, o ano novo, a nova vida.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras