Gostar-te

Por: Ronaldo Silva

Chegaste assim, de repente,
com a altivez de uma grande mulher.
Revelastes aos poucos a graça
de uma doce menina.
 
Mansamente invadiste minha vida,
despertando o coração de poeta
que repousava frio em meu peito.
 
Agora que me acompanhas
nas madrugadas poéticas,
eu como que sussurro aos teus ouvidos
versos há muito guardados.
 
Tua fotografia olha-me
pedindo o carinho merecido.
Como se necessitasse pedir,
o que eu estou sedento para oferecer.
 
Ambos não imaginamos
em qual berço terá nascido
tão inesperado e profundo afeto.
Peço-te tão somente: deixa que eu te goste.
 
 
Ronaldo Silva, vendedor,  universitário

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras