Regresso

Por: Ronaldo Silva

Vou voltar pra minha casa
Para o abraço da minha mãe
E os conselhos do meu pai.
 
Não levo muita coisa
Além do espanto nos olhos
De ter encontrado o que não procurava.
 
Mais que a vergonha
De não ter ido até o fim,
Levo o orgulho
De ter sabido quando parar.
 
Voltarei para ouvir histórias
Sobre quem foi bom e já morreu.
E quem foi mau e ainda o é.
 
Talvez eu descubra, num insight,
Se fui bom ou sou mesmo perverso.
 
 
Ronaldo Silva, vendedor,  universitário

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras