Pascoalinas

Por: Maria Luiza Salomão

Amarelo e branco, 
pascoalinas cores. 
 
Em doce e suave sabor,
Sabedorias embaladas. 
 
Gentis pessoas. 
Lentos gestos. 
Mansos sentimentos. 
 
Clara manhã, brisa fresca, canto de galo. 
Chuva constante, céu nublado, 
Aroma da terra, calada da noite, 
Risos, zunidos, latidos. 
 
Canto de Passarim, rio borbulhante, 
borbulho na taça, o vinho. 
 
Pôr do sol, nascer do sol, lua boiante, choro de bebê ao mundo.
Cheiro de alecrim, fumaça de café, vapores de banho.
Silêncio alado, coração reverente, abraço eterno. 
 
Flores dormentes, botões hiantes, grama pisante, estrelas cadentes.
As vestes do padre, os olhos que brilham, o perdão que acontece. 
O carinho que acorda, a mão que oferece, a palavra... a palavra... 
 
Os filhos viajantes...os filhos bandeirantes...os filhos ....os filhos...
 
A alma primavera, a alma floreia, a alma alma.
 
Batismo de amor e asas de flor:
Flutua no ar a fé, garoa de fina fiança.
 
 
Maria Luiza Salomão, psicóloga, psicanalista, autora de  A alegria possível (2010)
 
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras