Destempero

Por: Eliel Felipe Júnior

A pergunta humana que preocupa,
 
É a mesma que se consome,
 
É a mesma que  descompleta,
 
Que talvez  emocione.
 
Não sei se ela tem nome,
 
Só sei que ela me preocupa,
 
Com tantos vilipêndios,
 
Com toda a sua culpa.
 
Nem sei se  existe.
 
A liberdade vira uma ilusão,
 
Saudade é o mesmo que paixão,
 
Sofrimento que se mede com toda razão.
 
E escrevendo as angústias,
 
De um solitário comum,
 
Percebo que a hipocrisia,
 
Não me faz mal algum.
 
O cumprimento de um sonho,
 
Aquele que não é seu,
 
O mundo com uma paisagem,
 
Que escurece e escureceu.
 
Não são palavras tristes,
 
É o real e o são,
 
Cabem até em uma canção
 
Que ninguém ainda espalhou pela imensidão.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras