Poder de mulher

Por: Patativa de Assaré

– Mas meu colega, Tingó,
 
Tu bem pode avaliá
 
Que uma cabôca bonita
 
Com os óio de venha cá,
 
Dêxz o cabra sujigado!
 
Eu já tenho maginado
 
Que  inté mermo o Lucifé,
 
Que anda a percura das arma,
 
Se arvoroça e perde a carma
 
Vendo as armas da muié.
 
 
Patativa de Assaré, (1909-2002) in “Bertolino e Zé Tingó”
 
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras