Hedyy Lamar

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

302623

Atriz judia de grandes filmes americanos, nasceu em Viena em 1914. É considerada uma das mais belas mulheres do cinema, tão linda, que seu rosto inspirou o da Branca de Neve na primeira versão do desenho animado de Walt Disney, de 1937. Trabalhou em filmes como Tortilla Flat, baseado no romance de John Steinbeck e em musicais como Ziegfeld Girl, porém seu maior sucesso ela alcançaria em Sansão e Dalila, épico de Cecil B. DeMille, ao lado de Victor Mature.

Brilhante e inteligente, Hedwig Eva Maria Kiesler, seu nome real, foi também inventora e sua mais significativa contribuição tecnológica foi dada em parceria com o compositor George Antheil, quando ambos inventaram um sistema de comunicações para as Forças Armadas dos Estados Unidos, que serviria de base para a atual telefonia celular.

Nunca ganhou dinheiro com isso. Injustamente, passou para a história apenas como a protagonista do filme tcheco Êxtase no qual aparece nua, correndo entre folhagens, mergulhando em um lago e simulando ato sexual, e por ter feito o primeiro nu frontal do cinema. No final da vida, Heddy Lamarr, a “mãe do telefone celular”, foi detida duas vezes, sob a acusação de furto, a primeira em loja de departamentos de Los Angeles. Morreu pobre, aos 86 anos. Espertos engenheiros das grandes multinacionais, hoje milionários, patentearam seu invento.
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras