Final de ano...

Por: Talita Machiavelli

304825
Inevitavelmente você faz um balanço do que deu certo e com quem fracassou e depara-se com infinitas novas possibilidades. Aquela sensação de dever quase cumprido é natural para quem sabe que o prazer está na busca, na luta e não necessariamente só na conquista...  a vitória, mas tarde ou mais cedo, virá. E sente grata pelos momentos vividos, aos novos amigos a até pelas pessoas que te fizeram chorar porque se não existissem, talvez não houvesse uma boa história para contar. Aí vem aquele desejo de brindar e pedir tudo de novo, talvez com o mesmo gosto, talvez menos doce, talvez nem tanto amargo, pois as experiências que irão te ajudar a entender os pares e principalmente, a generosidade do próprio perdão. Relembra que amigos são essenciais, família é bem maior e o maior presente de todos é a vida e o viver. Aceita sua condição, mas não deixa de querer ir além, de ter expectativas para um futuro diferente, melhor.  Feliz ano novo para quem ama a vida nova. Feliz Ano velho para quem ainda não descobriu o que é viver!

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras