O Sítio

Por: Maria Rita Liporoni Toledo

311309

No sul de Minas, ao pé da serra,
Com muito sol e ar puro,
O vento, entre as folhas, desta terra,
Canta, num leve sussurro,
Um dueto com os pássaros.
Estes, únicos em seu gorjear,
Com seus gritos de guerra e de dores,
Competem entre si para ganhar:
O canto mais belo e nobre,
O mais longo ou o doce trinar.
As mais belas nuances e cores
Aparecem em seu desfilar.

Um pequeno e tranquilo lago,
De águas levemente correntes,
Refletindo um calor dourado,
Em desenhos de tons quentes.
 
Em duas árvores, de folhas escassas,
Avistam-se flores brancas como algodão.
São elas, bandos de garças,
Cansadas de voos altaneiros,
Pousam unidas, próximas ao chão,
Prontas para os passeios rasteiros.
O bater das asas brancas, de fina textura,
Lembram o ruflar de folhas de papel.
Voos sublimes, nas alturas,
Formam barrados no céu,
De Deus a mais leve pintura
Num suave risco de pincel.
 
A paz que este lugar encerra
Para quem nos caminhos erra,
Transforma em rica uma alma pobre,
Com o que na natureza descobre.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras