Reencontro

Por: Zelita Verzola

313347

A mulher se perdera na dor. Lembrou-se das palavras de Krishnamurti a respeito do tempo após a morte do irmão: "...não havia qualquer movimento, em nenhuma direção para longe da dor". De repente, não mais que de repente, ela enxergou o que para a maioria já se tornara invisível, o córrego. Apesar da ignorância que não vê e polui, segue firme seu percurso. A meta é o rio. No encontro ambos se fortalecem.

                                                                                                                                   

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras