O aniversariante do dia

Por: Maria Rita Liporoni Toledo

316373

 Todo ano, na Páscoa, deparo-me com sentimentos duplos: de júbilo pela Ressurreição de Cristo e de saudade de minha mãe que nos deixou numa noite de Páscoa, repentinamente, quando a tristeza se abateu sobre seus quatro filhos e demais familiares. No entanto, este ano, uma comemoração vai abrandar esta lembrança triste e sobrepor-se a esta penosa recordação. Estaremos reunidos, no domingo, na casa de meu irmão mais velho, Castro, que completa 80 anos de vida.  E que vida! Para nós foi o desbravador que rompeu padrões e superou dificuldades. Conquistou, sempre por mérito, os primeiros lugares na vida escolar, conseguindo láureas e títulos. Foi professor do curso primário ao superior. Advogado respeitado, colaborador de jornais, escritor de vários livros para estudantes de Direito e sobre a cidade de Franca. Nestes, relata a respeito de pessoas marcantes, lugares históricos e fatos pitorescos de nossa cidade, até onde sua agudíssima memória consegue reportar. Toda esta formação profissional é aliada a um sutil senso de humor, a um sorriso franco, a uma natural capacidade de resolver situações difíceis, a uma energia e criatividade inesgotáveis. Castro tem alma de artista, cultiva plantas, mudas raras de flores e frutas, garbosas orquídeas e a estimada parreira, ponto de reunião dos netos na época de colher os saborosos cachos de uva. Ultimamente tem se enveredado à arte culinária, direcionando seus talentos para os doces de leite, torrão de mel e amendoim, compotas de frutas colhidas por ele, em sua chácara. A vida perto dele é doce, sua bandeira é branca, a paz sempre cultivou. Merece viver muitos anos mais.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras