Twiteratura

Por: Maria Rosa Pontes

320720
“Poesia em tudo - #AmorAosTuítes”, de Raul Christiano, editado pela Realejo, será lançado na próxima segunda-feira, em São Paulo. É um livro que aproveita a limitação de texto da rede social para criar versos. Reúne poemas com 140 toques cada ou com até 10 estrofes de 140 caracteres, que é o padrão da rede social. Eis um exemplo pinçado na página 69:
Virtuose 3
 
acabou minha bateria
dei uma carga rápida
como uma chupeta eletrônica
mas só voltei pra dizer
q te amo
sem tempo de teclar
#Epartiu
 
Com o livro, Raul integra, de forma diferenciada e inovadora, duas de suas maiores paixões: a escrita, em especial a poesia, e as novas tecnologias e mídias sociais. Os poemas foram escritos entre 2013 e 2016, com conteúdos que tratam de declaração de amor a musas imaginárias e posicionamentos políticos e sociais – não poderia ser diferente, já que Raul foi ativista cultural, militante estudantil e político nos anos 1970 e 1980 e participou da geração da poesia marginal..
 
“Fui salvando as tuitadas e os posts e comentários em outras redes sociais, no bloco de notas do meu iphone. E no início deste ano contava mais de 80 textos com essas caraterísticas, sempre contando 140 caracteres. que formam palavras com sentido poético", ressalta o autor.
 
“Poesia em tudo - #AmorAosTuítes” traz ainda à luz uma nova modalidade de literatura, chamada de twiteratura. Já há micro-romances, micro-contos e uma profusão de textos poéticos de várias gerações literárias publicados no twitter, que agora ganham visibilidade por meio de Raul.
 
Para quem nunca ouviu falar de  Raul Christiano, ele é jornalista, poeta, escritor e professor universitário. Foi um ativista cultural nos anos 1970 e 1980, participando das gerações do mimeógrafo e da poesia marginal. Dessa época fértil, escreveu e publicou três livros - "Vitória", 1980; "Enxoval para bebe(r)", 1981, e "Sensação de Amor Feito", 1984. Também é de sua autoria o livro "A Produção Independente na Literatura - Catálogo para o Movimento", 1983.
 
Christiano foi militante cultural, estudantil e político, e um dos criadores do Grupo Picaré de literatura e arte, em Santos, no ano de 1979. Em 2002, a Geração Editorial publicou uma coletânea dos seus livros de poemas, com o título "Alguma Poesia". O poeta de "Poesia em tudo - #AmorAosTuítes" não escrevia poemas desde 1984, reaparecendo agora com um livro muito antenado com as novas tecnologias e midias sociais.
 
Raul foi secretário municipal de Cultura de Santos (2013/2014) e atualmente é o diretor do Programa de Oficinas Culturais da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, pela Organização Social Poiesis.
 
A Realejo Edições, do livreiro José Luiz Tahan, nasceu como livraria em 2001, dentro da Universidade Católica de Santos. Em 2003, mudou-se para o espaço no coração do Gonzaga, bairro da cidade. O segundo capítulo dessa história teve início em 2006, quando José Luiz decidiu expandir seu trabalho, criando a Realejo Edições. No final de 2007 foi inaugurada a segunda loja, no Shopping Miramar, em Santos. Mais tarde, em 2009, inicia-se um novo capítulo na empresa com a estreia do festival internacional de literatura, o Tarrafa Literária. Com inspiração em Paraty e Passo Fundo, cidades que sediam outros grandes eventos literários, a Realejo criou um importante festival que já faz parte do circuito internacional das letras. Hoje em dia a  editora já conta com quase 60 títulos.
 
As ilustrações constantes no livro são de Eber de Gois.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras