Pranto

Por: Ronaldo Silva

322050

Na melancolia desta noite
reflito sobre o amor incompreendido
que nos uniu e nos separou
em tão pouco tempo
e tão curta distância.

Caminho pela estrada escura
em busca da esperança natimorta
que embalou meus sonhos.
 
No céu calmo de agora,
cada estrela representa um estilhaço
da felicidade fugaz
que escorregou-me das mãos.
 
Aqui no escuro, gemo e choro.
Não haverão de contemplar minha dor
aqueles que não compreenderam meu amor.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras