Sobre amores e amoras

Por: Zelita Verzola

332968

Cirlene de Pádua, professora, escritora, membro da Academia Francana de Letras, presenteou-me com três mimos: seu livro " De amores e amoras " (2016), uma afetuosa dedicatória e sua benfazeja presença. No poema que dá nome à citada obra, escreve: " Quem dera na velhice/ alguns amores persistissem/ com aroma de mar na calmaria." Nada melhor para expressar o anseio de muitíssimos, quiçá de todos os corações. Cada afeto - amor, amizade, reverência, gratidão, consideração - que se perde pelo caminho é parte da vida que se vai. Há que se cuidar dos amores. E também das amoras. Mimos da Vida Maior. 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras