Que bom!

Por: Angela Gasparetto

337202

Que bom que chega um tempo em que não precisamos provar “quase” mais nada, a não ser que a o nosso ponto de vista era quase sempre o mais correto...

 Que embora sendo vidraças, as pedras passem zunindo nas nossas cabeças e continuamos de pé a sorrir, esperando novas investidas.
 
Que bom que se olhando no espelho, além das ruguinhas que aumentam a cada ano, cresce também este nosso sorriso mais secreto e cúmplice, que só a autoconfiança nos proporciona ao longo do caminho.
 
Que bom que apesar de termos  algumas noites solitárias, nos sentimos quase sempre mais bem acompanhada, apenas com uma taça de vinho, um livro ou filme favorito ou mesmo dando risadas com uma amiga no skipe ou whatsapp.
 
E que bom, que podemos fazer o nosso coque mais louco, passar o nosso batom mais vermelho, usar os nossos saltos mais impossíveis e continuar a caminhar dona do nosso passado, segura do nosso presente e confiante do nosso futuro.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras