Selfie

Por: Janaina Leão

Ainda não sei quem sou ( e eu me faço essas perguntas). Saber contorna, delimita e me vejo como água incontrolável. Amo o Aqui e Agora e olho com gratidão para o passado - apesar de morrer tantas vezes, sou forte por renascer. Ansiosa pelo que está por vir, as dores óbvias, separações, perdas... contudo não fujo, não tento me matar. Aprendi suportar o peso das coisas. Aceito minha natureza, meu sexo, minhas vontades. Minha liberdade é ser eu, da maneira menos dolorosa possível. Pecado pra mim é tirar cor de flor em qualquer edição de fotografia, é tirar a vida em qualquer situação. Minha sombra é um Leão, se não fôssemos amigos ele me devoraria, mas somos. Ele também me lembra todos os dias que eu existo e que sou importante para algum tipo de equilíbrio Universal. Vivo intensamente que nem água de cachoeira contornando rochas, sem parar.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras