Orar

Por: Zelita Verzola

342303

Prática comum nas diferentes culturas e religiões. Muitas vezes quase nada têm em comum as suas várias modalidades. É uma experiência recomendada pela maioria dos líderes religiosos e considerada de grande valia. Pode, no entanto, quando equivocada, comportar separatividade. Como o caso da mulher que disse à vizinha que ela deveria deixar de rezar daquela forma esquisita e rezar como ela. Em situações como essa vale lembrar a advertência do sempre Mestre Jesus: “ Pelos seus frutos é que os conhecereis “. 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras