OLHAI POR ELAS, SENHOR!

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

351546

Olhai por aquelas que pariram na dor, ou pagaram anestesia. Pelas que receberam flores; por outras que só desabrocharam. Sós, sem companhia.

Rogai por elas, Senhor.
 
Olhai por aquelas que viram a barriga antepor,  pelas que não viram, pelas que viraram mães através da carne, pelas que são mães de coração.
Mães adotivas ou não,
Rogai por elas, Senhor!
 
Olhai pelas solteiras ou casadas. Pelas que perderam filho em acidente e lamentam.Pelas que tiveram filho por acidente e lamentam.
Rogai por elas, Senhor!
 
Olhai pelas Dentistas. Balconistas. Jornalistas. Motoristas. Artistas. 
Brancas ou pretas. Vermelhas, amarelas,
Rogai por elas, Senhor!
 
 
Olhai por aquelas com preferências musicais. Pelas que ouvem Iglesias. Ou José Rico e Milionário. Pelas que odeiam Fagner mas amam Milton e Wagner.
Rogai por elas, Senhor!
 
Olhai por elas, Senhor! Velai pelas bancárias, pelas que lidam com crédito. Pelas que têm crédito com Vós. Pelas que erguem a voz e rezam. 
Pelas que Vos perderam e choram.
Olhai por elas, Senhor!  
 
Pela que concebeu Pedro I que primeiro gritou liberdade. Pela mãe do Teotônio, pela mãe do Sérgio Moro. Pela mãe do Tiradentes. Pelas mães dos frangalheiros. Pelas mães dos líderes. Daqueles que não têm medo, até pela mãe do carrasco! 
Rogai por elas, Senhor!
 
Olhai por elas, Senhor! Pelas mães dos ajustados, pelas dos desajustados. Pelas mães dos drogados, pelas drogas de mães. Pelas que choramingam por nada. 
Por quem beija sua cruz. Por quem só enxerga luz. 
Por quem por ter muita luz, só vê treva. 
Rogai por elas, Senhor!
 
 
Olhai por elas, Senhor! Pelas levianas, ou sacanas, pelas  atéias. Pelas intelectuais. Pelas famintas, pelas analfabetas. Pelas inconseqüentes, pelas conscientes. Pelas pacientes, pelas asseadas. Pelas mentirosas, pelas invejosas. Pelas faladeiras, pelas rezadeiras, pelas gritadeiras, pelas trabalhadeiras. Pelas preguiçosas, pelas assassinas, pelas justas, pelas ladras, pelas hábeis. Pelas adúlteras. Pelas fortes, pelas fracas, pelas porcas, pelas mansas. Pelas bravas, pelas elegantes, pelas irresponsáveis. Pelas benquistas, pelas malquistas. 
 Pelas que acham que ter filho é um bem. 
Pelas que acham que ter filho é um mal.
 
De todas elas é o Reino do Céu,
 
Rogai por elas, Senhor!
 
(Publicada anteriormente em 1984)

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras