Um banco te espera na curva do paraíso

Por: Angela Gasparetto

357650
Um banco te espera na curva do paraíso.  Será primavera e o chão estará repleto de flores.
 
O mesmo será de madeira de lei, dessa fortaleza honesta de móveis antigos e dessa beleza à prova das tempestades advindas do tempo.
 
Todo o caminho estará silencioso, porque no paraíso não há som estridente e sim muita paz condizente.
 
Um banco te espera na curva no paraíso. Ele está lá desde o começo dos tempos, pois o mesmo foi feito para você. É seu. Será seu lugar de meditação na curva do Éden.  
 
Sim, um banco de madeira te espera no paraíso.  E para que é um banco? Para sentar obviamente. Mas no paraíso é principalmente para esperar. 
 
Esperar a mudança das estações, da primavera ao verão, do outono ao inverno e principalmente da imersão na natureza divina que você fará enquanto espera. 
 
Nesta imersão, como já lhe disseram, toda a sua vida irá passar pelos seus olhos.  Mas toda a sua dor cessará de forma arrebatadora. E enquanto espera tudo se depurará em você e se sentirá novo, como um recém-nascido, com aquela sensação inebriante de cura, após longos caminhos de dores lancinantes.
 
Então, será domingo para você no paraíso, pois sabe desde que aqui vivia, que o domingo é o mais belo  dia do calendário. Ao longe você ouvirá o cântico dos anjos e no céu as aves farão seu caminho de volta para outros vales com bancos à espera.
 
E no silêncio repentino que fará no paraíso, você ainda sentado com lágrimas nos olhos, verá na curva do caminho a pessoa que mais amou nesta terra. Ela estará vindo ao seu encontro, neste paraíso de ambiente fulgurante após as chuvas do verão, de flores da primavera, de folhas soltas do outono e de luz difusa do inverno. Todas as estações juntas no ápice da beleza.
 
Neste momento, você terá permissão para deixar o banco reservado para você e poderá seguir com esta pessoa que mais ama. Neste dia, você estará com o coração transbordante de gratidão e caminhará para um horizonte de redenção e amor, sentimentos próprios do paraíso que almejou por uma vida inteira.  
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras