Bênção

Por: Zelita Verzola

359280
Quando eu era criança íamos assiduamente, meu pai, minha mãe, minha irmã e eu, à casa dos meus avós paternos. Iam também tios, tias e primos. Muitos. A família era grande. Eram encontros para reencontros. Ainda que com os inevitáveis desencontros. Os adultos conversavam, as crianças brincavam. Na hora de ir embora a meninada precisava “tomar bênção” de cada parente. Dizíamos: “Bênção.” Eles respondiam: “Deus te abençoe.” Uns falavam automaticamente. Outros realmente abençoavam. Eu não entendia o ritual, mas cumpria. Intuía que era importante... Sou grata por essa vivência. Sinto que hoje faltam práticas como essa nas famílias. Prática que é bênção.
                                                                                                                                                         

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras