Movimento pela arte

Por: Ligia Freitas

365853
Pensei em despir-me pela arte, 
Mas de que valem as palavras,
Se não forem nuas e insinuantes?
 
Nesse mundo de pele,
O corpo é instrumento de vaidade,
Mas também de enfrentamento.
 
Nesse mundo de pele
O corpo é instrumento de libertinagem,
Mas também de empoderamento.
 
Nesse mundo de pele,
O mau gosto é exposto, 
A moral é imposta.
Os passos são ocos,
Passarinho é anedota.
 
Nesse mundo de pele,
A alma humana choca,
Prefiro o lilás à cor de rosa.
 
Nesse mundo de pele,
Mitologia-humanidade,
Renascimento- misticidade.
Hipocrisia-politicagem. 
 
Nesse mundo de pele, 
Quem quer ver fecha os olhos,
Quem não quer os abre demais,
Precisamos aprender com os homens 
De mil anos atrás.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras