Viver

Por: Angela Gasparetto

367229
Viver é aprender a atravessar desertos acreditando que são floridos jardins.
 
É oscilar entre a negação e aceitação, entre a dor e a cura, entre a sanidade e a loucura.
 
Andar na escuridão vendo uma luz imaginária no final do túnel.
 
É retroceder mil vezes, começar do zero, porque quando a vida te submete, a única saída honrada é continuar.
 
Viver é dar de frente com a dor, a cara à tapa, beijar a lona, mas também é superar todos estes reais clichês e ser extremamente feliz quando o conseguimos.
 
Acima de tudo, viver é um exercício sofisticado de submissão, o qual nos força a uma singular travessia de redenção.
 
E quando conseguimos atingir este estágio, ficamos plenos das lembranças de gratidão, das alegrias genuínas e dos sopros repentinos de prazer. 
 
E somos capazes de ouvir amorosamente as janelas que batem ao longe, portas que se fecham silenciosamente ou os sorrisos carinhosos ao luar. Lembranças, sensações, doces silêncios em  um coração em paz.
 
E então, sentimos a bela  vida que se foi e que nos deixou tatuagens de felicidades.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras