nossa vida que se passa

Por: Mirto Felipim

369815
 vejo nossa vida que se passa
 
por entre os dias estranhos
 
nossa força que se consome
 
pelo tempo tão insone
 
por um desespero de arruaça
 
pelo sufoco da fumaça
 
pelo ardume da cachaça.
 
 
 
olhos claros a juventude
 
riso aberto a amplitude
 
mãos sedentas a atitude
 
corpo rijo a juventude.
 
 
 
nossas vidas lá se vão
 
antigas nas ruas sem mão
 
no desastre partido o coração
 
na notícia contida a reação.
 
 
 
na praça um domingo
 
rebate o sino
 
nos ouvidos soam sermões
 
mas o corpo cala as orações.
 
 
 
e os vultos envelhecem
 
na cabeça espreitam os amigos
 
uns há muito varridos
 
outros de amores esquecidos
 
não se lembram de um domingo
 
e corações vão se partindo
 
por essa vida que se passa
 
agora calada sem graça
 
moendo nossa carcaça.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras