Pensando na vida

Por: Sônia Machiavelli

371690

Chega uma hora em que precisamos nos reler, reescrever e republicar numa edição melhorada.

Leitos secos não compreendem rios que transbordam.

Às vezes necessitamos de muita coragem para não falar.

Pequena dose de solidão é imprescindível à reflexão no mundo cada vez mais ruidoso.

Nem tudo o que planejamos dará certo: essa é uma aceitação que pertence ao reino da humildade.

Caminhos sem obstáculos em geral levam a lugares desinteressantes.

Algumas vezes o que se tem a fazer é esperar; mas este não é um estado passivo.

Memórias agradáveis costumam aliviar o peso de tempos difíceis.

Quem valoriza de fato seu trabalho cuida bem de tudo o que conquista.

A esperança alimenta nossa alma, mas sempre com uma pitada de ansiedade.

Mais cedo ou mais tarde, tudo o que não é verdadeiro desmorona.

Em alguns a necessidade de sentir-se amado caminha junto com a insegurança de se arriscar no amor.

O medo amordaça o sonho e corta asas à imaginação.

Apenas quem caminhou por vales sombrios saberá usufruir do topo da montanha.

O valor de uma pessoa não se depreende de seu comportamento em zonas de conforto e sim de sua capacidade de resistir em meios hostis.

Fracassar faz parte da aventura que é viver.

E depois do carnaval vem a quaresma; memento mori, porque isso ajuda a viver melhor.
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras