O tempo e a vida

Por: Josiana Paula Borges

377591

(Parafraseando Victor Hugo em sua obra “O homem e a mulher”)

 

O tempo é a medida dada pelo relógio; a vida é o alcance dado por Deus;

Com o tempo Deus concede a cura para muitos males;

Com a vida Deus demonstra os seus maiores milagres.

O tempo abranda; a vida engrandece.

O tempo nós controlamos numa agenda; o controle da vida escapa às nossas mãos;

Somos responsáveis pelos nossos atos; mas conduzidos por uma Divina vontade.

O tempo é remédio; a vida é bênção.

O remédio conforta; a benção consagra.

A razão do tempo é se estender;

O propósito da vida é eternizar.

O tempo representa uma chance; a vida é uma oportunidade única.

O tempo tem seu preço; a vida um inestimável valor;

O preço se traduz em riqueza;

O valor nem todas as riquezas podem comprar.

O tempo é chave para as realizações; a vida é insondável mistério divino;

As realizações nos levam à glória terrena; o mistério da vida nos leva ao Alto.

O tempo é capaz de muitas transformações;

A vida de infinitas graças.

As transformações dignificam; as graças santificam.

O tempo é uma estrada; a vida é o percorrer.

A estrada conduz; a vida é a razão de se mover.

O tempo é uma casa; a vida é um universo.

Ante nossa casa, nos encontramos;

Ante o universo, nos inspiramos.

O tempo corre; a vida é.

Correr é movimento;

Ser é realizar a vontade Maior.

O tempo é um rio a se atravessar; a vida, um oceano a se velejar.

Para a travessia há que olhar para o chão; para velejar, mirar o horizonte.

O tempo tem seu encanto: o porvir;

A vida tem sua magia: a finitude.

O encanto fascina; a magia alimenta.

Enfim...

O tempo é o limite do que é efêmero;

E a vida o início do que é eterno.
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras