Mulheres

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

377599

Mulheres – deusas ou mortais – pouco mudam. Não se trata do seu papel social, muito menos da sua forma exterior, pois entra século, sai século se nossa aparência muda, nossa natureza permanece praticamente a mesma.  Independente de época, situação econômica, parentesco, disfarces e camuflagens, as mulheres se reconhecem como membros de confraria especial. Não obstante, reconhecerem-se não quer dizer que se entendam. Isso é outra coisa!  Lembro-me de ter sido reduzida, ao iniciar os estudos de genética, apenas a um ser de sexo feminino, cujas células somáticas apresentavam um par de cromossomos do tipo XX. No entretanto, o ser apresentada à Mitologia Grega, reconheci-me em todas as deusas do Olimpo e conclui que, milhões de mulheres de várias épocas, de diferentes países, mulheres de todos os tempos guardam em si, em proporções diferentes, traços e semelhanças com aquelas maravilhosas deusas. Somos Hera, mulher de Zeus, a primeira-dama ancestral, que está presente em  toda esposa dedicada que cuida do casamento, da riqueza e do poder. Sempre que valorizamos racionalidade, estratégia, justiça e inteligência, estamos liberando a Minerva adormecida no inconsciente.  Héstia, a deusa do fogo cultuada tanto nas casas dos mortais, quanto nos templos de todos os deuses, pois responsável pela manutenção da chama eterna, é a representação do lar e zela pela preservação das virtudes familiares. Somos Afrodite, a deusa do Amor, disputada por inúmeros apaixonados, aquela que espalha beleza e luz.  Interessante que antes, como atualmente, nenhum esforço é inútil na busca da preservação da Afrodite interna. Ártemis é a representação  da coragem, destemor, da valorização da vida livre, liberdade,  natureza e  solidariedade. Mãe e filha, Deméter e Perséfone são dois símbolos intimamente ligados e juntas produzem o mito das Estações do ano. A primeira, a mãe, cuida dos outros e os alimenta: é a representação da prodigalidade, da fartura, da abastança. A outra, Deméter, é toda introspecção  e sensibilidade. Ouso afirmar, somos todas elas, e o reconhecimento entre mulheres se dá exatamente porque dentro de nós, intrinsecamente, existem os arquétipos dessas Sete Deusas do Olimpo. Natural que tenham inventado Dia das Mães, Mês das Noivas, Dia da Mulher. E no Dia da Família, que foi comemorado dia 15 de Maio, nós, Héstias, também fomos homenageadas... 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras