Por que não?

Por: Ligia Freitas

390172
Deveria existir consciência branca, isso sim. 
Disse-me uma senhora na rua. 
Respeito-a, mas tenho outra opinião.
 
 A consciência é um dia de reflexão, 
De levantarmos os olhos para este país miscigenado,
Que já passou por uma escravidão.
 
Quem foi escravizado? 
Quem passou por dificuldade de inclusão?
 Quem ainda sente de maneira camuflada a discriminação?
 
Todos, sem exceção, têm dificuldades na vida,
Claro, mas isso não está em discussão.
Há quem diga que o pobre
É quem deve ser acolhido, 
Independentemente de cor, raça ou religião.
 
Concordo, também devemos olhar 
Para essa camada sofrida da população,
Mas continuo dizendo: agora isso não está em discussão.
 
Criemos um dia para cada questão,
Uma não exclui a outra. 
Mas hoje é dia de olharmos 
Para aquele que levou chibatadas em noite de luar,
Simplesmente por representar a pintura de uma pérola negra,
Que queriam ver se deteriorar.
 
Como um povo violentado 
Ainda pôde contribuir com tantos elementos culturais?
Danças, capoeira, manifestação religiosa e alimentação.
Como não os agradecer? 
Como não lhes estender as mãos? 
 
Será que eles querem a diretoria de uma empresa,
A reitora de uma universidade, 
O prêmio Nobel, o cargo da Presidência,
Enfim, um emprego no mais alto escalão?
Sim, por que não?
  
Dia 20 de novembro-Dia da Consciência Negra

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras