toda estação – ou o sorriso de Léo

Por: Mirto Felipim

390176

(para Léo, símbolo da atual estação e de todas que não alcançou – um beijo para Léo)

 

outros sorrisos virão

e, talvez, o teu se dilua.

o tempo é remédio e amnésia

quando não cura, entorpece.

 

resistirei ao esquecimento

até mais não poder.

guardarei seu andar

no desejo que me acendia.

 

olharei os lugares

e te verei aos sorrisos

e escutarei teus casos

e revelarei tuas mentiras.

 

solto entre outras sepulturas

serei induzido ao esquecimento

mas a suavidade da ausência

impedirá o elo do rompimento.

 

outros sorrisos estarão no caminho

serei tentado a misturá-los ao teu

até me confundir e exterminá-lo.

mas, na estação que se aproxima,

é certo, não poderei apagá-lo.

 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras