Nem todo gato é pardo

Por: Ligia Freitas

390598

 

Ei, você, olhe para o chão e siga.

Se aparecer um buraco, passe por cima.

Se alguém te seguir, atravesse a avenida.

Se chover, use capa de chuva,

Ou se esconda pelas ruas.

 

 

Se preferir, não olhe para o chão,

Pise no buraco,

Permaneça do seu lado

E dance na chuva.

 

 

Avance o sinal fechado.

Se precisar, buzine adoidado,

Grite com cuidado

E chore aquele choro encurralado.

 

 

Mas não se esqueça:

Sorria para a vida

Antes mesmo de ela abrir o sorriso para você.

O dia também acontece com o sol escondido.

À noite nem todo gato é pardo

Para aqueles que encontram os óculos

Antes mesmo do anoitecer.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras