Cacos de palavras

Por: Heloísa Bittar Gimenes

392378
Já me faltou o ar,/ já perdi o chão./ Como sou habitada por palavras,/ Deus inspirou-me poesia./ Juntei cacos-palavras que viraram oração. / Voltei à vida./ Às vezes desarticulo, espalho interrogações. /Falta de fé vivente escancarada nas perguntas./ Deixo passar... sempre passa. Retorno,  oro e lá vem poesia.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras