estação fachada

Por: Mirto Felipim

394049
(pelas gaudências madrugadas 
em estado de calamidade)
 
 
acho que estou de partida
nem mesmo sei se cheguei
as horas mortas me auxiliam
a carregar a vida que me falta
junto à minha duplicidade.
 
 
na distância de minha caminhada
o início congelou meus princípios
e a sordidez dos homens que me matavam
descarrilou nas trilhas de meus sonhos
desaguando na aridez de minhas respostas.
 
 
não pedi às pessoas futuros felizes
nem exigi minha felicidade
procurei-a paciente por meus labirintos
e nessa jornada acordei fantasmas
que hoje cobram minha falsa indiferença.
 
 
a tristeza que nunca roubei
acompanha minha profana jornada
e por caminhos trocados que cruzo
misturo o sal do destino adiado
e estou sempre em despedida.

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras