Ausência

Por: Heloísa Bittar Gimenes

397415

Na tua ausência, me desesperei.

Te procurei nas orações,

Te procurei nas pessoas.

Te busquei no óbvio e nas entrelinhas.

Me apresentaram sua casa.

Acendi velas e incensos,

Ajoelhei no altar.

Reverenciei o Sacrário, olhei atrás da porta.

Na ignorância dos meus olhos carnais, te busquei na esperança do infinito celestial.

Cadê? Cadê?

Na insistência do amor, no pêndulo da vida, fui achando o ritmo.

Senti...Te senti...não te vi.

Descobri; nem aqui, nem lá,

Habitas o meu Silêncio quando o mundo se aquieta.

Só te ouço no barulho da minha fé.

 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras