As duas faces de um rio

Por: Ligia Freitas

400861

Há coisas que eu vejo

E você não vê

Tá envolvida

Não enxerga

Não acredita

Precisa

Atravessar

As águas

Malditas

Precisa

Sofrer

Um rio não corre

Numa margem só

Você também enxerga

O que ninguém vê

Vai, me conta

Tô pronta

Quero saber

 

Quem olha

De fora

Enxerga melhor

Do que quem tá

NADAndo

Por desespero

Ou por puro prazer

 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras