A hora dos superpoderes

Por: Paulo Rubens Gimenes

401091

Meu amigo perdeu seu pai

Também perdi o meu, tempos atrás

Todos nós, se vivos estivermos,

Um dia perderemos nosso pais

Ou experimentaremos um outro mal

De assistirmos, quase que impotentes

Seu declínio físico e mental

Então aprenderemos que,

Herói não é o pai que cria um filho

Herói é o pai que cuida dos pais

Pois o tempo, este inclemente,

Se àqueles traz força e autonomia

A estes, destrói...

Roguemos aos céus superpoderes:

AMOR - para cumprir nossos deveres,

Ajudando nossos pais em sua rotina e afazeres

SABEDORIA – pra entender este mundo louco

Que rouba nossos pais, de repente ou aos poucos

FORÇA – pra suportar a dor da ferida

De sepultar quem nos deu a VIDA.


 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras