Os porquês dela

Por: Ligia Freitas

401322
Ela cantou porque tinha garganta
Sorriu porque tinha lábios
Gritou porque tinha raiva
Transou porque tinha vontade
Arrependeu-se porque tinha estômago
Errou porque tinha humanidade
Apontou o dedo porque tinha vaidade
Esvaziou-se porque explodiu
Caiu porque tentou
Dormiu porque se entregou
Casou porque o sino tocou
Traiu porque a água parou
 
Chorou porque transbordou
Teve filhos porque intuiu 
Xingou porque era a puta que pariu
Amou porque a água era de rio
Rezou porque se agachou
Esmagou-se porque não se viu
Rodou porque era circulo 
E começou de novo porque queria pão e circo
Encheu-se
Encheu-se
Encheu-se
De culpa
Porque era mãe

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras