As memórias de Fábio

Por: Maria Rita Liporoni Toledo

402915

Um livro de memórias é um resgate de vida. Lembranças são evocadas para compor uma história vivida e sentida, redescobrindo emoções, sentimentos, alegrias ou tristezas que permearam toda uma existência. Os fatos acontecidos e relatados trazem com eles a época, a duração, o esforço despendido, a perseverança e o propósito para eles concretizarem-se.

Fábio dispôs-se a coletar todas estas informações, reunindo-as em um livro como apoteose de suas experiências pessoais, profissionais e públicas. Pediu-me umas palavras para compor a sua história, como irmã, e acrescento de minha parte, como sua admiradora. Eis o que escrevi para ele:

“Sendo a mais nova desta família unida e progressista, recebi inúmeros ensinamentos dos irmãos mais velhos que, orgulhosamente, incorporei ao meu modo de vida e à minha personalidade. Foram tantos atos de bondade, humanismo e amor que presenciei e vivi que tenho por todos eles o maior carinho e gratidão.

Fabio é o segundo irmão, um homem simples, mas de riqueza exemplar nas atitudes e pensamentos. O senso de igualdade com que trata todas as pessoas torna-o um ser humano excelso e dadivoso. A paz é seu lema, não fomenta discórdias, é apaziguador. A alegria vive com ele e onde vai a leva consigo. Ilumina os ambientes onde está e contamina a todos com suas palavras afáveis e estimuladoras. Sua vivência foi pautada nos princípios cristãos de generosidade e afetividade. Gosta da vida e a celebra, diariamente, com toda a força de seu ser.

Muito conhecido na cidade de Franca é querido por muitos e respeitado por todos. Deixa no seu livro o registro de suas memórias e atividades como homem público. É com enorme prazer que me associo a estas páginas que, certamente, entrarão para a história de nossa cidade.

Um grande abraço da Rita.”
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras