Casa antiga

Por: Janaina Leão

403604

Tenho obsessão com casa antiga: fico horas observando se deixar, tentando adivinhar. Penso que casas antigas devem ter muita história, quantas famílias passaram por elas? Se for uma, é família centenária, daquelas tipo a saga de Cem Anos de Solidão, do Gabo.

Será que teve cenas de alegria, será que teve sorte de não haver morte?

A que vejo agora é cheia de símbolos, tem sótão e porão. Em Franca tem outra casa que é irmã gêmea dela, mas tem um martelo e uma coruja camuflados num recorte de pedras que sobe uma chaminé...Me disseram que era símbolo da maçonaria- vai saber. Outra casa aqui em Franca que tenho curiosidade de entrar é gigante e a fonte da Careta está bem na entrada- sempre quis entrar nela. Parece que a família Adams moraria lá. Goticona trevosa (risos).

Casas antigas têm perfume de história, ouso dizer que ele cheira assoalho molhado de madeira, café torrando e flor de jabuticaba.

Eu não tenho uma casa assim, a minha é Caramuja e cabe na minha mochila. Mas, oh, vou contar um segredo: ela não fica devendo em nada nas histórias. Já passou muita gente por aqui: uns tomaram café e foram embora, outros tomaram e estão até hoje, teve outros que só vieram pra falar que não chupavam jabuticaba.

Minha casa é minha saga, e se eu gostar de você eu passo um café e te conto uma história para cada símbolo que você encontrar nela, sem repetir uma, combinado?

Até a próxima, meus queridos. Obrigada pela visita. Eu gosto de manter minha casa cheia de pessoas como vocês.
 

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras