Guy Fawkes

Por: Lúcia Helena Maniglia Brigagão

404034

Guy Fawkes nasceu em 13 de abril de 1570 em York, no Reino Unido. Faleceu em 31 de janeiro de 1606, em Westminster. Estudou na St. Peter’s School e teve duas irmãs, Anne e Elizabeth Fawkes. Nos dias 5 de novembro, desde 1606, as noites inglesas de enchem de fogos de artifícios coloridos, alguns até barulhentos, para comemorar a história de Guy Fawkes, ativista que tentou derrubar o governo britânico e sofreu morte brutal em 1606. Reputação restaurada, representações estilizadas de seu rosto tornaram-se famosos símbolos populares de dissidência ao redor do mundo; seu nome é bastante conhecido e as máscaras que seu rosto inspirou foram adotadas pelos membros do grupo Anonymous, comunidade fundada em 2003, que diz representar o conceito de muitos usuários de comunidades online existindo simultaneamente como um cérebro global.

Conta a história que em novembro de 1605 o revolucionário católico Guy Fawkes foi preso quando tentava bombardear as Casas do Parlamento em Londres, na Inglaterra. Na véspera de sessão parlamentar geral prevista para 5 de novembro de 1605, Sir Thomas Knyvet, juiz de paz, encontrou Guy Fawkes à espreita em adega do prédio do Parlamento. Fawkes foi detido e as instalações foram cuidadosamente revistadas. Quase duas toneladas de pólvora foram encontradas escondidas dentro da adega. Em seu interrogatório, Fawkes revelou que participava de conspiração católica inglesa organizada por Robert Catesby para aniquilar todo o governo protestante da Inglaterra, incluindo o rei James I. O rei deveria comparecer ao Parlamento em 5 de novembro. Nos meses seguintes, as autoridades inglesas mataram ou capturaram todos os conspiradores na Conspiração da Pólvora, mas também prenderam, torturaram ou mataram dezenas de católicos ingleses inocentes. Após um breve julgamento, Guy Fawkes foi condenado, juntamente com os outros conspiradores-chefes sobreviventes, a ser enforcado, arrastado e esquartejado em Londres. Em 30 de janeiro de 1606, as terríveis execuções públicas começaram e, em 31 de janeiro, Fawkes foi chamado para cumprir seu destino. Ao subir na plataforma suspensa, ele pulou da escada e quebrou o pescoço, morrendo instantaneamente.

O dia 5 de Novembro, o Dia de Guy Fawkes, comemora o fracasso da Conspiração da Pólvora. E a Noite de Guy Fawkes, séculos depois, através de poesias e cantos populares continua a descrever esses eventos: “Remember, remember! The fifth of November/ The gunpowder, treason, and plot;/ I know of no reason / Why the Gunpowder treason / Should ever be forgot! - que eu, particularmente, não me atrevo a traduzir... Apesar da saga Guy Fawkes ter começado com paixão anti-católica, 5 de novembro hoje é considerado feriado cívico comemorado com festas, fogos de artifício e fogueiras. Come-se, à beira delas e à guisa de comemoração, bolo especial chamado Parkin Cake de massa pegajosa, mistura de aveia, gengibre, melaço e xarope. Outros alimentos tradicionais da data e muito apreciados são salsichas cozidas sobre as chamas e marshmellows tostados no fogo.

O cinema britânico conta a história da Conspiração da Pólvora de 1923, no drama mudo Guy Fawkes, dirigido por Maurice Elvey. Lançada entre 1982 e 1983, a história em quadrinhos V de Vingança, de Alan Moore (texto) e David Lloyd (desenho) tem como personagem central a figura de Guy Fawkes, apresentado como revolucionário que integrou grupo de conspiradores católicos que planejaram o assassinato do rei protestante Jaime VI, em 5 de novembro de 1605. Em 2005, adaptação da HQ se transforma na produção V de Vingança, cujo personagem central, de nome V, usa máscara alusiva a Guy Fawkes. Atrás da máscara atua Hugo Weaving e, a seu lado, como jovem aprendiz a excelente Natalie Portman.
   

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras