Semântica

Por: Janaina Leão

404370

Comunicar é tarefa difícil e existem variadas formas de fazê-lo: verbal, musicalmente, com sinais sonoros e visuais, mas a minha preferida é a escrita. Às vezes sinto que minha fala não tem peso, já minha caneta pesa uma tonelada.

Muita gente diz que me lê e que entende o que eu quero dizer.

Entender é lindo, sabiam? Significa “entrar na minha tenda”. Eu te convido e você entra, me vê por dentro e conhece todas as minhas habitaciones.

Também sei usar palavras difíceis como “peremptório”, “idiossincrático” e “inefável”, mas quem será que entraria na minha tenda?

Prefiro assim – ser acessível a tod(e)s.

Outra coisa que notei é que a botânica tem tudo a ver com a raça humana. Cada dia descobre-se um novo tipo de plantinha e suas formas de existir, sobreviver aos predadores e se reproduzir. Assim somos nós: tentar brecar a evolução das espécies e as novas descobertas, sejam elas pessoais e solitárias quanto científicas e humanitárias, é o mesmo que tentar fazer a Terra girar ao contrário.

O superman conseguiu naquele filme de 78, para salvar a Lois Lane, mas era ficção. Nós mortais temos o sonho “Adâmico” de sermos os primeiros a executar algo grandioso, mas isso também é ficção da nossa cabeça e podemos chamar por uma palavrinha difícil – “devaneio”, que vem do espanhol devaneo, que por sua vez significa ensueño – em sonho.

Entenderam?

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras