Falando com ele

Por: Ligia Freitas

406897
Senhor tempo
Tenha piedade de mim
Quero ver a vida me abraçar lentamente 
Vem cá, deita no meu colo, se afague em mim
 
Quero-te pleno, transbordante
Senhor de todos os instantes...
Por favor, não me julgue assim 
 
Quero-te hoje, vivo, inteiro
Quero voar ao seu lado
De janeiro a janeiro 
Ao som dos bandolins
 
Senhor de todas as manhãs 
Quando o sol simplesmente se for
E o meu caminho se aproximar do fim
Peço que me mate certeiro 
Com balas de festim

Envie seu texto
e faça parte do Nossas Letras